Como treinar o cérebro para ser criativo

A criatividade é excelente para brincar com as crianças, mas não só, faz com que o cérebro se mantenha ativo, e com a idade isso é cada vez mais importante. Estudos recentes na área da neurociência comprovaram que ao estimular a criatividade pode-se melhorar a saúde física, a produtividade e o apreciar da vida. Afinal a criatividade não é só para artistas, a criatividade é para todos, é essencial para todas as áreas da vida, e fundamental para as crianças e adultos poderem desenvolver as suas capacidades.

Treine o cérebro

Para começar a despoletar a criatividade no seu cérebro terá de começar com o imaginar/ visionar. Associar uma imagem mental à imaginação. O visionar de uma imagem mental é a capacidade de ver através da mente coisas que não foram percecionadas pelo olhar. A visualização/imaginação de algo que não se está a visualizar com os olhos, passa pelo mesmo circuito cerebral que o ato de ver algo. Estes circuitos, em combinação com a capacidade de planear do córtex pré-frontal, permitem ver as consequências de ações sem que estas realmente aconteçam. Por exemplo, podemos imaginar que se vertermos uma lata de tinta azul na cabeça, como iremos ficar. Quem conseguir imaginar melhor as consequências de algo sem que esse algo aconteça, tem claramente mais capacidades de sobrevivência.

Este circuito que permite visionar o que acontece, que nos ajudou desde sempre a sobreviver, é o que nos permite ser criativos. Permite-nos que mentalmente consigamos planear uma atividade, decorar a nova sala, ou criar um robot. Todos os grandes cientistas e inventores tinham uma enorme capacidade de visionar.
Ficam aqui algumas ideias para praticar a sua capacidade de visionar, treinar o seu cérebro e de as aproveitar para brincar com os seus netos.

Crie uma imagem visual

Feche os olhos e imagine que está na entrada do seu quarto.
Ainda mentalmente, imagine que está a olhar para a parede do lado esquerdo e olhe para a parede. Se existir mobília nessa parede olhe para ela e veja-a. Veja tudo o que está nessa parede. Entre no quarto, mova o olhar de parede para parede e veja tudo ao detalhe.

No meio do quarto olhe à sua volta. A cama como está? De que cor são os lençóis, a que cheiram? O quarto cheira a algo especial? Se sim o quê? Pare e inspire o odor do quarto.

Agora abra os olhos, tente imaginar as paredes do seu quarto com os olhos abertos, mova-se e dentro do quarto tente imaginar todos os detalhes que visionou quando tinha os olhos fechados.

Quando terminar, veja se foi mais difícil imaginar o quarto com os olhos abertos. Pratique este exercício pelo menos uma vez por dia durante uma semana. Use outras divisões da casa, o seu local de trabalho... focalize-se na visualização.

Pense hipoteticamente: “E se...”

Depois de treinar a sua capacidade de visualização mental, está na hora de imaginar possíveis consequências. “E se…”. Por exemplo: durante 5 minutos imagine que os seres humanos viviam no mar e não na terra. Imagine como seria a vida dentro de água, como seriam as nossas casas, a nossa convivência, que mudanças iriam ocorrerem economicamente, profissionalmente... como seria a sua vida. Imagine este cenário durante 5 minutos, coloque um despertador. Se quiser fazer este exercício com os seus netos, contem um ao outro o que imaginam se...

Pratique o “E se...” diariamente. Imagine um cenário diferente por dia, durante 5 minutos, não deixe que a realidade o constranja. Em breve verá que a sua capacidade mental será maior, mais aberta a novas ideias, e será capaz de brincar com os seus netos de formas inimagináveis.

A sua votação: 
Average: 4.2 (6 votes)

Iniciar sessão

Votação

Costuma ir buscar os netos à escola?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as novidades do Avós e Netos!